Nota de repúdio à TV Arapuan – João Pessoa-PB

Nota de repúdio à TV Arapuan (afiliada da Rede TV)

As 80 famílias moradoras da Ocupação Tijolinho Vermelho, antigo Hotel Tropicana, se dirige à sociedade para informar e repudiar sobre notícias e comentários feitos por alguns órgãos da imprensa paraibana sobre esta ocupação, especialmente os jornalistas Nilvan Ferreira e Washington Luiz, dos programas Tribuna Livre e Cidade em Ação, da Tv Arapuan.

No dia 16 de novembro, ocorreu um homicídio de uma jovem moradora do prédio. O corpo dela foi encontrado em outra rua do bairro, em circunstâncias que exigem uma investigação aprofundada.

Entretanto, alguns jornalistas, como os acima citados, resolveram aproveitar o caso para caluniar as famílias, criando fatos, como que ela teria sido morta dentro do prédio e de que outros moradores estariam envolvidos. Também aproveitaram para criminalizar todas as famílias e afirmar que elas serão despejadas. Ora, em primeiro lugar, como os jornalistas tem todo o caso apurado antes de qualquer investigação? Em segundo lugar, como eles se adiantam até a própria Justiça para inventar um mandado de reintegração de posse?

A Ocupação Tijolinho Vermelho tem o objetivo de conquistar a moradia para essas 80 famílias, tem uma coordenação eleita por elas, tem assembleias todas as semanas para se discutir os problemas do prédio e é organizada dentro de um movimento nacional que, entre outras coisas, luta por moradia, o Terra Livre – movimento popular campo e cidade (terralivre.org). A resolução deste problema social já foi deliberada pela Prefeitura de João Pessoa, através da Secretaria de Habitação.

O movimento conhece muito bem os expedientes deste tipo de jornalista e o nível de qualidade jornalística deste tipo de programa, preocupado em criminalizar os pobres e comprometido com os setores mais poderosos e conservadores da Paraíba, divulgando sensos comuns sobre a violência, criados para a manutenção da repressão social. Entretanto, nada dizem sobre as vítimas de mais de 80% de homicídios na Paraíba serem negros e pobres, como a moradora assassinada, assim como escondem o sistema de grupo de extermínio na capital que teve repercussão nacional há alguns anos e ainda ameaça a quem denuncia.

As 80 famílias honestas que vivem há quase três anos no Tijolinho Vermelho exigem uma retratação pública dos dois jornalistas acima citados e reafirmam o objetivo máximo da ocupação: garantir moradia digna das famílias e um futuro para nossos filhos.

João Pessoa, 19 de novembro de 2015

Coordenação Tijolinho Vermelho


Comments are closed.

Terra Livre - movimento popular do campo e da cidade
www.terralivre.org | secretaria@terralivre.org

(c) Copyleft: É livre a reprodução para fins não comerciais, desde que o autor e a fonte sejam citados.