Nota de solidariedade aos militantes do MST que estão na condição de exilados políticos

‘’ A Justiça é como uma serpente, só morde os pés descalços’’

Eduardo Galeano



Vimos, por meio desta, exigir a imediata libertação da prisão do militante do MST, o trabalhador rural Luiz Batista, que se encontra preso na cadeia pública de Jataí. Exigimos também, a revogação dos mandatos de prisão contra os dirigentes do MST José Valdir Misneroviz, Diessyka Santana e Natalino de  Jesus, que se encontram em exílio político.

As acusações que pesam sobre os militantes são de resistência à desocupação do complexo da Usina Santa Helena. Ocupação não é crime, é ativismo político, e tem como objetivo lutar para que a política de reforma agrária seja implementada.

Repudiamos a perseguição e criminalização do aparelho de estado com objetivo de desmoralizar os que lutam por seus direitos.

Os  juízes da Comarca de Santa Helena, Jataí e Rio Verde se utilizando da lei Ant-terror, buscaram enquadrar os/a companheiros/a do MST por formação de quadrilha. Um verdadeiro absurdo tratar dirigentes e militantes de movimentos sociais como se fossem marginais de alta periculosidade. Trata-se do judiciário atendendo aos ditames dos latifundiários e do agronegócio.

O mais inusitado é que essa famígerada lei foi proposta  aprovada e sancionada ainda na égide do governo da Presidenta Dilma. Todos  os ativistas de direitos humanos e de movimentos sociais tinham a   absoluta  certeza que essa lei serviria para criminalizar os movimentos sociais. Porém, se fizeram de ouvidos moucos. Agora, tanto o Governo Federal quanto os governos estaduais já estão utilizando a lei para que  os órgãos de repressão sigam perseguindo os ativistas, assim como o  judiciário usa para prender e processar os ativistas sindicais e de movimentos sociais.

Por uma reforma agrária ampla e massiva! Fora Temer! Nenhum direito a menos, pela volta do MDA (Ministério da Agricultura).

Direção Estadual do Terra Livre – GO


Foto: Lattuf


Comments are closed.

Terra Livre - movimento popular do campo e da cidade
www.terralivre.org | secretaria@terralivre.org

(c) Copyleft: É livre a reprodução para fins não comerciais, desde que o autor e a fonte sejam citados.