Precisamos Reagir, Antes que seja Tarde.

Precisamos reagir antes que seja tarde. Senão vamos só rezar na missa de sétimo dia da Previdência e da CLT.
Os movimentos sociais, sindicatos, partidos progressistas, intelectuais de esquerda e ativistas. precisam imediatamente, retomar a luta pelo Fora Temer, e em defesa da Previdência e da CLT. Para isso, precisamos organizar uma campanha. Formado comitês locais e regionais amplos com todos os setores, em torno das três bandeiras Fora Temer , em defesa da Previdência e da CLT. Entendemos que avançamos nas redes sociais, foram produzidos vários vídeos de boa qualidade explicativo sobre a reforma da previdência tem circulado no Facebook e nos grupos de Whatsapp.
Porém precisa ter uma maior centralidade e sair das redes sociais e ir para a rua, com material visual, adesivos, cartazes, folder, outdoor, panfletos, banner, faixas, armar tendas, para recolher abaixo assinadas, nos centros de concentração de pessoas e nos bairros, audiências públicas , nas Câmaras municipais, reuniões, palestras nas associações de moradores, igrejas, escolas, debater a proposta de plebiscito popular sobre as reformas.
Tudo isso combinará com as mobilizações de rua que ainda tem sido pequena, se temos como referência as últimas mobilizações do final do ano passado, as mesmas não consegui dialogar com a massa, que ainda estava muito impactada pelo processo da corrupção e a esquerda como a responsável por toda desgraça.
Bem isso tem mudado um pouco, com o passar do tempo a população tem percebido que a intenção não era combater a corrupção e sim se proteger e ampliar a corrupção, além de outras intenções a de reterá os direitos dos trabalhadores. Embora não se pode esquecer o papel beligerante e de desconstrução da consciência em que os governos petistas colocou a esquerda em uma encalacrada , totalmente desmoralizada. Haja vista tenha ampliado alguns programas sociais, mas não fez nenhuma mudança efetiva, a não ser a “ tomada de três Pinos”.
Temer quer agora o Impeachment, dos diretos Sociais com a proposta de reforma da previdência e trabalhista, além de usurpar o Governo, agora quer, usurpar as mínimas conquistas histórica os Trabalhadores . Pois se passar a Reforma da previdência tal como está a PEC 287, será impossível de alguém se aposentar. Portanto temos rebatizar essa PEC. Para projeto de exclusão constitucional.
A história que a previdência é deficitária não é verdade como tem demostrado os diversos, estudos, de estudiosos da previdência como as Profas. Laura Tavares Soares e Denise Gentil ambas da UFRJ, a Auditora fiscal Maria Lucia Fatorelle e como também a UNAFICO, Associação Nacional dos Auditores Fiscal da Receita Federal. Na verdade, tem tido superávit nos últimos anos, já que a previdência é um sistema que engloba a seguridade social. Porém o que está em jogo é um acordo do governo, empresários e banqueiros para transferir para o sistema financeiro as aposentadorias. Os trabalhadores vãos ser obrigados a fazerem aposentadorias complementar, prevendo que não irá se aposentar essa PEC é uma espécie de privatização da Previdência.
Além de nivela todo mundo, obrigando a se aposentar aos 65 anos de idade e 49 de contribuição, não diferenciando homem de mulher, colocando no mesmo balaio, os trabalhadores rurais, o trabalhador carvoeiro, cortador de cana, os que trabalham em mineração, elimina as aposentadoria em especiais de professores e outras categorias. Além de criar uma alíquota de contribuição ,para os trabalhadores Rurais , que passará a contribuir, individualmente por pessoa 5 % do salario mínimo . A PEC trata os desiguais iguais
A expectativa de vida em boa parte dos estados do Nordeste e 69 anos, portanto será impossível de acessar as aposentadorias antes de morrer. Além da perversidade, com os trabalhadores , vai criar uma situação de retração econômica na maioria dos pequenos municípios, em que boa parte da sua economia, gira em torno das aposentadoria rurais esse perpetua , chega a 60%, segundo estudos da Prof. Laura Tavares Soares da UFRJ. Os valores movimentado pelas aposentadoria é maior que do FPM. Fundo de participação dos Municípios. Tudo indica que no futuro as economias das cidades, pequenas entraram em colapso.
Os recursos pagos aos aposentados pensões, seguro desemprego etc. Ele retorna para os cofres do estado em uma percentual maior que os valores pagos, através de impostos, funciona como uma transferência de renda, a cada real pagos, retorna em média R$ 1,19 para os cofres da União, e a cada um real empregado no pagamento do seguro desemprego gera R$ 1,09 . Os estudos de 2014 , indicam que fora pagãos pelos INSS 32, milhões, sendo que desse mortamente ( 71, 2 % ) forma pagos aos aposentados do setor Urbano e (28,8% )aos aposentados da Zona Rural. Esses valores foram injetados nas economias locais, movimentando o comércio e os caixas das prefeituras.
Os gastos com aposentadorias é 0,6 % do PIB, brasileiro, sendo que a Previdência não só vive das contribuições de empregado e patrão, tem os trabalhadores autônomos . Tem outras contribuições, como CSLL, Contribuição Social dos Lucros Líquidos, das empresas e CONFINS, Contribuição Financiamento da Seguridade Social. Fica de fora o setor do agronegócio, que não entra na contribuição da CSLL, já que a mesma é cobrada do setor da indústria e do comércio.
A reforma trabalhista não é diferente, a conversa fiada de o negociado valer sobre o legislado é o fim da CLT, pois em um momento de desemprego, economia em recessão, sindicatos fracos, onde apenas um terço dos trabalhadores são sindicalizados. Boa parte dos sindicatos são pelegos e outros de só existem como cartório e para receber o imposto sindical. Muitas categorias estão tendo redução de salário, para se manter o emprego, outas não estão nem se quer tendo a reposição salarial da infração nas suas datas base. Pois as negociações nesse momento, mesmo com a CLT , em vigor como lei maior os trabalhadores estão levando prejuízo imagine se a CLT, deixar de existir e com a tal flexibilização .
Onde os patrões, público e privados poderão terceirizar e não se responsabilizar pelas empresas que por ventura venha, a não pagar os salários ou não depositar o FGTS , ou não pagar Férias ou 13º dos seus trabalhadores. Além de poder terceirizar as atividades fins , a PEC , 241, prevê ainda aumentar a jornada de trabalho , diminuir o horário de almoço, parcelar o 13º entre, fatia férias entre outras barbaridade.

Fora Temer: Em defesa da previdência e da CLT. Ele se aposentou aos 55 anos e quer que você trabalhe até. Morrer.

Direção do Movimento Terra Livre. Go.

Comments are closed.

Terra Livre - movimento popular do campo e da cidade
www.terralivre.org | secretaria@terralivre.org

(c) Copyleft: É livre a reprodução para fins não comerciais, desde que o autor e a fonte sejam citados.