21 de setembro de 2018
Home / Notícias / Cidade / 2 anos da Vitória da Ocupação Novo Amanhecer em Sergipe!

2 anos da Vitória da Ocupação Novo Amanhecer em Sergipe!

O dia em que o Prefeito João Alves quase foi sequestrado.
(ou 2 anos da Vitória da Ocupação Novo Amanhecer!)

Amanheceu. Seríamos recebidos pela primeira vez pelo Prefeito João Alves em pessoa, depois de 9 meses de muitas lutas. Era uma quinta-feira cinzenta, daquelas raras que esfria os corações. Mas não era só a quinta-feira que nos atordoava, era o dia 21 de novembro*.

Entardeceu. E ficamos sabendo que os trabalhadores da Prefeitura de Aracaju seriam liberados mais cedo e a Prefeitura de Aracaju seria fechada. Não todos os trabalhadores, a Guarda Municipal e Policia Militar haviam sido convocadas. O alarme para eles eram porque dias atrás, 19 de novembro de 2013, o movimento popular Terra Livre Sergipe tinha ocupado simultaneamente as Prefeituras de Aracaju e de Carmópolis.

Anoiteceu. Tinha viaturas da SMTT fazendo o perímetro. Uma hora após, fomos chamados na portaria pelo alto escalão da GM, queriam impor quantas pessoas do movimento poderiam entrar. Tensionamos e entramos a quantidade que havíamos determinado. Entrou Eu, Igor Frederico, Vanessa Lohany, Antony e outro companheiro. Na portaria mesmo, o Guarda usou o rádio: “Atenção! Estamos indo em direção ao portão principal”.

Na porta da Prefeitura fomos revistados brevemente e avistamos que a Polícia de Choque estava lá dentro. Ao ver nossos olhos o comandante da GM avisa no rádio: ” Atenção! Caminhando em direção ao escritório do Prefeito”.

Escritório do Prefeito. Dois guardas armados com metralhadoras e coletes nos recebem, entramos na parte da secretaria e a porta é fechada. Claro que o Prefeito ia nos deixar esperando. Aproveitamos para questionar o tamanho Aparato Policia de forma descontraída, o guarda expele: “Estamos mobilizados para esquemas anti-sequestro”.

Lembro dos jornalistas de TV tentando falar conosco. Depois de esperarmos exaustivamente, fomos recebidos na sala de reunião do Prefeito. Toda a sua secretaria estava presente, eles tinha esperado a maioria da imprensa ir embora, a reunião seria a portas fechadas!

A secretaria de Assistência Social começa explicando a situação da ocupação, como se fosse novidade para o Prefeito, e já vai criminalizando os mais pobres argumentando que tinha gente que precisava, mas que tinha gente que não. Pedimos a fala e dissemos que era um reunião para negociar a pauta do movimento e que se houvesse outra fala naquele sentido íamos nos retirar. O prefeito pede calma e faz o clássico discurso populista: de quando foi pobre etc.

Pedem a nossa propostas. Fazemos a proposta A, aprovada em Assembléia! Ele questiona a proposta e argumenta a dificuldade da Prefeitura em ter terrenos para moradia por causa das construtoras (imagine segurar essa ironia). Depois de muita discussão fazemos a proposta B, também aprovada em Assembléia. Depois de mais duras discussões, a Prefeitura aceita o acordo. Auxilio-Moradia para todas as famílias que estavam na Ocupação e a entrega das casas para Fevereiro de 2015 no Padre Pedro, (João Alves fez questão de mostrar o projeto e tentar iludir de como seria bonito o bairro etc).

Ao sairmos em clima de vitória, o GM ri pra mim e diz: “Parabens, pelo menos agora não nos veremos tão cedo”. Na euforia, digo que ele deveria estar do nosso lado, que a segurança social e dos direitos deveria prevalecer entre a segurança patrimonial e dos coronéis que nos exploram.” Ele com um sorriso no canto do rosto avisa que eles tavam mobilizados com toda a Tropa de Choque da PM, boa parte da GM em alerta e que tinha SNIPER da PM espalhados pela Prefeitura mirando em nós, por isso cada passo era anunciado.

Não sei se é verdade, mas não duvidaria.

A única coisa que duvido é de um Prefeito,e de um Estado que para receber o povo organizado arma-se com medo de sequestro. Os trabalhadores da segurança sem saber protegem o verdadeiros sequestradores. Os sequestradores da Democracia.

*um dia após o Dia de Zumbi e Dandara, que foi celebrado pela Prefeita do PT Esmeralda com Despejo,Tiro,bombas e prisões para nós que construíamos uma ocupação em Carmopólis,.Mas das fumaças e dos choros, nos restou a esperança nas mulheres e homens coletivos.

Vinícius Oliveira, 21 novembro de 2015.


Sobre TL

TL

Veja Também

As FAA vão fichar a turma da Zona Sul?

Após “fichamento” de pobre, militares deveriam fichar sonegador rico no Rio Leonardo Sakamoto 24/02/2018 03:26 ...